Quatro tipos de abdominais que deixam a sua barriga definida

Ir para a academia queimar gordura não parece uma tarefa complicada: perder a barriga, só levantar, né? Errado. Primeiramente, é necessário retirar a camada de gordura que se acumulou no abdômen, chamada de gordura central.

“O abdominal busca fortalecer e tonificar os músculos e não queimar calorias. Quem começa a fazer esse exercício para perder peso perde tempo. Para ficar com a musculatura abdominal definida e aparente, é preciso primeiro perder a camada de gordura acumulada na região abdominal”, diz personal trainer Ivaldo Lorentis.

O especialista alerta que os exercícios abdominais não devem ser feitos todos os dias. Segundo ele, isso sobrecarrega os músculos, causando dores e lesões que afetam o programa de exercícios. Normalmente, as pessoas que tentam fazer isso todos os dias com pressa para obter um estômago definido passam semanas sofrendo.

Também é necessário variar os tipos de abdominais para ter uma barriga totalmente definida. “Cada tipo de abdominal trabalha uma parte da barriga. Do clássico ao feito com as pernas elevadas, todo mundo tem um benefício para um músculo específico da barriga”, diz o personal trainer. Aprenda a fazer quatro tipos deste exercício:

1. Abdominais tradicionais

Para quem está começando, é sem dúvida o tipo de cavidade abdominal mais adequado. Como o movimento é simples e intuitivo, é mais difícil fazer um movimento errado e não produzir resultados positivos.

"O primeiro passo é deitar-se com as costas no chão, as pernas dobradas, os joelhos apontando para o teto e os pés apoiados no chão. Em seguida, levante a parte superior do corpo apenas com a força dos músculos abdominais , sem ter pressa nem tentar tocar o peito com os joelhos dobrados ”, diz Ivaldo.

Seguindo essas dicas, é mais provável que apenas o abdômen esteja sendo trabalhado. O abdômen tradicional atua principalmente na parte superior do abdômen, tanto por causa da respiração quanto pela movimentação do corpo.

O número de abdominais deste tipo indicado para cada pessoa é cerca de três séries de 25 flexões a cada dois dias. Uma técnica eficaz para descobrir quantas flexões fazer é a seguinte: Faça o máximo possível de abdominais sem parar. Conte o número de flexões e divida por dois.

Depois disso, faça três conjuntos desse número. Se uma pessoa pode fazer 30 flexões sem parar, ela é capaz de fazer três séries de 15 sem ficar sobrecarregada.

2. Abdômen oblíquo (perna transversal)

Esse tipo de exercício deve ser feito para quem deseja a parte lateral do abdômen, principalmente a parte lateral, também conhecida como musculatura oblíqua. Ewaldo Lorentis explica: “Isso não é fácil de fazer, mas não é tão intenso quanto o abdômen com as pernas elevadas e com apoio”.

A concentração é necessária na contração muscular em todos os tipos abdominais, a atenção deve ser redobrada para inclinação. “Por ser um movimento complexo que envolve pés, mãos e abdômen, é comum as pessoas esticarem as mãos com as mãos ao final de um exercício”, diz a especialista.

Para começar, flexione e cruze uma perna sobre a outra, apoiando a panturrilha de uma perna no joelho da outra. Mantenha um braço atrás do pescoço e o outro estendido ao lado do corpo. O braço dobrado deve estar no lado oposto da perna dobrada. Após estar nesta posição, faça o levantamento como se tentasse tocar o cotovelo do braço dobrado no joelho da perna apoiada.

“Essa flexão pode ser feita 30 vezes de cada lado a cada dois dias, e não é recomendada para quem tem algum tipo de problema na região cervical”, explica o personal trainer.

3. Barriga com suporte

Este tipo de abdominais é mais intenso do que o tradicional e deve ser realizado com menos repetições. "Por ser um movimento mais difícil, 10 repetições por dia são suficientes para fazer os músculos funcionarem bem", diz um personal trainer. Use uma cadeira para apoiar as pernas e mantê-las niveladas com os joelhos.

Com as mãos na nuca, faça um movimento de elevação e volte à mesma posição. É importante que as pernas fiquem paralelas ao solo e não mudem de posição. Este movimento fortalece os músculos do abdômen inferior e médio.

Mas, por ser um movimento muito específico, que dá muita força para a coluna, quem tem hérnia de disco não deve fazer esse tipo de abdômen.

4. Abdômen com pernas elevadas

Esse tipo de barriga é semelhante àquela com apoio de cadeira, com a diferença de que as pernas devem ser levantadas sem nenhum apoio. Esta posição por si só é suficiente para forçar o abdômen inferior.

Mas, quando o exercício realmente começa, os músculos inferior, médio e superior da barriga são trabalhados ao mesmo tempo, o que faz com que esse tipo de abdômen, além dos mais intensos, trabalhe mais os músculos.

“Como se trata de um exercício muito avançado, você só deve fazer 20 flexões, para todas as pessoas que não têm nenhum tipo de problema nas costas. Quanto mais devagar você fizer o abdômen, maior será o resultado o exercício vai mostrar”, diz Ivaldo. .

Comentários (1)

*Estes comentários foram gerados por este site.

  • benvinda schmöeller
    benvinda schmöeller

    Muito bom! Recomendo.

Deixe o seu comentário

Ótimo! Agradecemos você por dedicar parte do seu tempo para nos deixar um comentário.